sexta-feira, 7 de setembro de 2007

O Sacrifício da Traição

- Meus filhos me desprezam. Meus filhos me odeiam. Nem notam
a minha presença na sala.
- Vai chorar pra aquela vadia da sua amante!
- Não, Carmen. Com ela eu procuro apenas o prazer físico. O
que me faz continuar a viver. O que me impede de usar uma
faca para matar minha família. Você é quem eu amo. Mesmo
você estando neste pico de ódio, eu a amo. Eu compreendo que
você não entende que eu faço isso para o bem de todos.
- ... ela cai nessa conversa?
- ... cai. É bobinha...