segunda-feira, 1 de janeiro de 2007

Prenúncio Fétido

Em um quarto escuro, um silêncio sepulcral. Um raio de luz passa por uma fresta da velha porta de madeira, e pousa sobre um cobertor enrolado, cumprido. Talvez tenha algo mais além do cobertor. De repente, um som horrível corta o ar e...
- Hi hi hi hi. Que fedor.